Confusão inadvertida (ou inevitável?)

21 setembro, 08:49

Pelo visto não tem jeito mesmo, só nivelando por baixo.
Mas quão baixo?

Ontem, enquanto comia pizza, estava vendo TV e pensando em como algumas coisas na Natureza são bonitas mesmo sendo ruins para nós.
Estou me referindo àquelas duas matérias sobre as abelhas africanas e sobre as moscas que põem ovos em gente.

Na hora eu notei uma coisa estranha mas não sabia exatamente o que era.
Hoje, entendi minha preocupação oculta: a falta de intervalo entre as duas estórias, transmitidas uma após a outra.

Aparentemente isso não deveria causar problema algum, certo?
Agora há pouco no trabalho escuto a seguinte pergunta:

– Você viu ontem na TV a estória das abelhas assassinas que poem ovos nas pessoas?

Pronto. Apesar das minhas tentativas de argumentação em contrário, existe agora um escritório cheio de pessoas que viram na TV que abelhas cruéis matam pessoas por prazer, ferroando-as e depositando ovos em seus cérebros.
Eu estou obviamente errado porque estou discordando da TV, e ela está sempre certa, não é mesmo?

Eu imagino o estrago mental que seria causado se uma terceira matéria sobre larvas que controlam a mente de baratas seguisse as duas anteriores.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: