Nem os mortos têm liberdade?

17 dezembro, 16:15

Em Senegal, numa cidade chamada Thies, um homem foi desenterrado de sua cova duas vezes.
Da primeira, deixaram o corpo ao lado do buraco e a família o reenterrou.
Mas na segunda vez, não só tiraram o corpo -já avançadamente putrefato- como o jogaram em frente à casa da sua família.

Mas por que esse barbarismo todo? Seria algum ritual maligno de uma religião africana?
Não. Apenas não queriam que um possível homossexual permanecesse enterrado no cemitério muçulmano da cidade.

De repente a estória parece tão simples.

Falando nisso, sabiam que “atos homossexuais” -ou “não-naturais” como são descritos pela lei- são proibidos naquele país?
Andou de mãos dadas com outro homem na rua? Cadeia!

Hoje mesmo eu ouvi que teocracia seria a solução perfeita para o mundo.

Talvez seja mesmo. Homens primitivos levavam vidas tão mais descomplicadas…

Anúncios

Uma resposta to “Nem os mortos têm liberdade?”

  1. Joâo Carlos Says:

    Enquanto isso, no Marrocos (igualmente muçulmano) o costume é os homens (não as mulheres) andarem pelas ruas de mãos dadas…

    Cada terra define suas “viadagens” de forma diferente.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: